Rádio JOVEM PAN

100.9. Jovem Pan São Paulo

Ouvir

Malcolm X, Jay-Z, Destiny's Child: tudo que rolou no inesquecível show de Beyoncé no Coachella

por Jovem Pan, . - Atualizado em

Beyoncé no Coachella 2018

Beyoncé no Coachella 2018

Fonte: Robin Harper/beyonce.com

#Beychella. A hashtag que dominou as redes sociais nesse fim de semana tem todo o direito de estar em alta. Na madrugada de sábado (13) para domingo (14), Beyoncé entregou tudo o que os fãs esperavam (e, se é que é possível, ainda mais) em seu tão aguardado retorno aos palcos no Festival Coachella 2018.

Já no primeiro figurino fez questão de mostrar o que é: uma verdadeira rainha com manto e tudo. E o primeiro hit da noite foi nada menos que Crazy In Love. Freedom, Lift Every Voice and Sing, Formation, Sorry, Bow Down, Drunk In Love, Diva, Flawless, Feeling Myself, Top Off e 7/11 vieram de maneira explosiva em seguida.

A segunda parte do show começou com Don't Hurt Yourself, clássica em que ela incluiu um trecho de um discurso do ativista negro Malcolm X, e um surpreendente remix de Mi Gente de J Balvin.

Mais para frente, como já havíamos noticiado, o rapper Jay-Z apareceu para um dueto de Déjà Vu, música que estava fora do setlist há anos. E na terceira parte o que já estava incrível melhorou.

“Obrigada por me deixarem ser a primeira mulher negra como atração principal do Coachella”, disse a estrela emendando com Run the World (Girls). Aí foi a vez da aparição das ex-Destiny's Child Kelly Rowland e Michelle Williams, responsáveis pelas canções Lose My Breath, Say My Name e Soldier. Em Get Me Bodied, sua irmã Solange se juntou aos 100 dançarinos contratados - que, por sinal, estavam coordenadíssimos.

Por fim, sobrou para DJ Khaled resumir bem a noite. "Depois dessa performance, eles têm que mudar o nome para BeyChella". Somos a favor!

Tags da Pan

Comentários