Rádio JOVEM PAN

100.9. Jovem Pan São Paulo

Ouvir

“A saída do Titãs foi importante para esse trabalho”, diz Paulo Miklos sobre novo disco

por Jovem Pan, . - Atualizado em

Paulo Miklos no Morning Show - 28/08/2017

Paulo Miklos falou das inspirações para o disco

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos falou das inspirações para o disco "A Gente Mora no Agora"

Paulo Miklos no Morning Show

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos no Morning Show

Paulo Miklos no Morning Show

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos no Morning Show

Paulo Miklos no Morning Show

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos no Morning Show

Paulo Miklos no Morning Show

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos no Morning Show

Paulo Miklos no Morning Show

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos no Morning Show

Paulo Miklos no Morning Show

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos no Morning Show

Paulo Miklos no Morning Show

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Miklos no Morning Show

Paulo Miklos falou das inspirações para o disco "A Gente Mora no Agora"
Paulo Miklos no Morning Show
Paulo Miklos no Morning Show
Paulo Miklos no Morning Show
Paulo Miklos no Morning Show
Paulo Miklos no Morning Show
Paulo Miklos no Morning Show
Paulo Miklos no Morning Show

Depois de 34 anos no Titãs, Paulo Miklos lançou o que ele considera ser o seu 1º trabalho individual: “A Gente Mora No Agora”. Mesmo já tendo 2 discos solos enquanto estava na banda, o músico explicou a importância do novo álbum em sua carreira e disse que a saída do Titãs foi fundamental para o resultado encontrado.

“Não conseguiria fazer o disco como ele é ainda dentro da banda, como um trabalho paralelo”, falou no Jovem Pan Morning Show desta segunda-feira (28). “Tem coisas que temos que nos entregar completamente. Por um lado, a saída [do Titãs] foi importante para que esse trabalho saísse do jeito que ele é”, explicou.

Apesar da saída do grupo, Miklos reforçou que, em nenhum momento, ficou saturado fazer parte do Titãs. “Não é difícil permanecer junto porque são os parceiros de vida toda”, falou. “Depois de 34 anos sinto que fechei um ciclo no trabalho com eles”, emendou.

Em “A Gente Mora No Agora”, Paulo Miklos canta sobre os momentos difíceis que encarou na vida – como a morte da esposa, em 2013, e dos pais – e a necessidade de seguir em frente.

“O disco tem uma carga autobiográfica”, definiu. “É não ficar na nostalgia do passado, continuar buscando satisfação artística e criativa e não viver na ansiedade do futuro”, completou.

Além do conteúdo autobiográfico, o músico reuniu nomes de diferentes gerações e gêneros para cantar a seu lado, como Emicida, Erasmo Carlos, Nando Reis, Céu E Mallu Magalhães.

A parceria com Nando Reis, inclusive, emocionou Miklos. “É sobre a minha história recente, minha primeira esposa com quem fiquei casado por 30 anos. É sobre perda e reencontro. Onde reencontramos afeto e carinho que tínhamos com a pessoa”, falou.

O músico ainda explicou porque considera o trabalho “A Gente Mora no Agora” como seu primeiro disco sem o Titãs. “É o terceiro disco [solo], mas é como se fosse o primeiro. Ele tem uma importância diferente dos outros porque é um peso muito maior. É o primeiro da carreira individual”, falou.


Tags da Pan

Comentários