Rádio JOVEM PAN

100.9. Jovem Pan São Paulo

Ouvir

Rafinha Bastos revela incômodo com fama de polêmico: “Fechou portas”

por Jovem Pan, . - Atualizado em

Rafinha Bastos no Morning Show - 09/02/2017

Rafinha Bastos rejeita fama de polêmico: “Me incomoda e fecha portas”

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Rafinha Bastos rejeita fama de polêmico: “Me incomoda e fecha portas”

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Fonte: Johnny Drum/Jovem Pan

Rafinha Bastos rejeita fama de polêmico: “Me incomoda e fecha portas”

Rafinha Bastos é sinônimo de polêmica na cabeça de muitas pessoas que acompanham a sua carreira nos últimos anos, mas o humorista não concorda com esse termo. No Morning Show desta quinta-feira (9), o ex-CQC revelou se incomodar em ser taxado dessa forma e que por conta disso, muitas portas se fecharam para ele ao longo dos anos.

O jornalista Paulo Francis, que completou 20 anos de sua morte no último sábado, foi um dos mais famosos polemistas da história do Brasil. Rafinha não se vê no mesmo status do comunicador, que sempre buscou essa maneira peculiar para ter um olhar dos assuntos do país. O humorista vê a comédia como uma forma de provocação em sua essência.

“Ele era um polemista e buscava essa maneira de ter um olhar diferente das coisas. O objetivo dele era a provocação. A comédia por si só é uma provocação. Nada do que eu faço busca a polêmica, mas tive um momento da carreira que foi dessa forma. Isso me incomoda, me fecha portas”, lamentou.

O gaúcho quis deixar claro que nem toda piada que faz, que acaba parecendo agressiva e ofensiva, reflete a sua verdadeira opinião sobre o assunto. “Às vezes as piadas não refletem a minha opinião sobre o assunto. É uma brincadeira que pode gerar uma série de interpretações”, comentou. Isso entra na velha máxima de que os comediantes precisam ter a sua liberdade de expressão respeitada. Para Rafinha, cada humorista vai decidindo pontualmente sobre o momento em que certos assuntos devam ser abordados em seus shows. Ele ainda defende que nenhum comediante deva ter medo de falar algo por conta de processos.

“O comediante tem que ter a liberdade para fazer piada com absolutamente tudo que quiser. Isso acaba sendo uma decisão pontual de cada um e de cada tema para acertar o momento. Qual a hora certa de brincar com determinado assunto? Você vai aprendendo por erro e acerto”, pontuou.

“A menina (Wanessa) não ter gostado do que eu falei? Está no direito dela. O que me chateia é ter perdido o processo. Não quero que meus amigos fiquem com medo de fazer piadas”, completou.

Tags da Pan

Comentários