Rádio JOVEM PAN

100.9. Jovem Pan São Paulo

Ouvir

Prestes a estrear stand up, Neto relembra causo com Datena e apresentadora do Fantástico

por Jovem Pan, . - Atualizado em

O show estreia nesta sexta-feira, às 23h30, no Teatro Bibi Ferreira

O show estreia nesta sexta-feira, às 23h30, no Teatro Bibi Ferreira

Fonte: Divulgação

O ex-jogador Neto é um dos comentaristas mais polêmicos do Brasil. Com opiniões fortes e que quase sempre não agradam diversas pessoas ligadas ao futebol brasileiro, agora o apresentador da Band terá um novo espaço para falar sobre os causos de sua vida: o teatro. Na próxima sexta-feira (28), o craque corintiano irá estrear o stand up “Diga-se de Passagem”, no Teatro Bibi Ferreira, às 23h30. Em entrevista ao Morning Show desta quinta, ele prometeu só falar a verdade para os seus espectadores, já que não seguirá nenhum roteiro.

“Eu vou contar só a verdade. Não posso falar palavrão agora, mas lá eu vou. Vou falar de dirigente que ia o vestiário ver a gente pelado. Jogador que dormiu com gente que não era para dormir na época”, explicou.

Amigo de longa data de José Luiz Datena, Neto deu uma palhinha de suas histórias ao afirmar que uma apresentadora do Fantástico deu em cima dele e do apresentador do Brasil Urgente.

“Nós já fomos numa boate uma vez e tinha uma apresentadora do Fantástico que queria dar para a gente e fomos embora bêbados. Hoje nos arrependemos de não ter feito o ato”, brincou.

As histórias não vão ficar resumidas apenas ao seu período como jogador profissional. Neto garantiu que irá entregar os bastidores da televisão, falando sobre quem passa um ar de santo nas telinhas, mas fora delas tem uma personalidade completamente diferente. Sobre a liberdade que terá longe das câmeras, Neto contou que não sofre censura na Band, mas que se adequa à filosofia da empresa.

“A televisão tem um grande problema, se eu fosse o dono da TV eu falaria muita coisa que ninguém quer falar. Nunca na Band me chamaram no quarto andar para dizer que eu não poderia falar nada. Só preciso seguir a linha da empresa com o que eu falo, que é futebol. Às vezes passo dos limites, chamando dirigentes de ladrão e vagabundo. Eu disse que não tinha que ter Copa do Mundo no país”, relembra.

Neto não se vê como um cara polêmico, mas sim uma pessoa que fala a verdade. Com 50 anos de idade e muitas histórias de vida, o craque ressalta que seu único arrependimento em todo esse tempo foi ter cuspido no rosto do jogador Zé Aparecido, em 1991.

“Há uma diferença entre ser polêmico e falar a verdade. Quem faz polêmica é o Nelson Rubens e esse pessoal da TV para dar audiência. Eu falo o que eu penso e algumas coisas viram polêmicas”, explicou.           

Tags da Pan

Comentários