Rádio JOVEM PAN

100.9. Jovem Pan São Paulo

Ouvir

"Preferi preservar minha vida pessoal", diz Juju Salimeni sobre suposta traição do marido

por Jovem Pan, . - Atualizado em

A ex-panicat ainda agradeceu os anos que passou no Pânico na TV

A ex-panicat ainda agradeceu os anos que passou no Pânico na TV

Fonte: Jovem Pan

Juju Salimeni viu a sua vida pessoal entrar em ebulição nesse mês de junho, quando o colunista Leo Dias acusou Felipe Franco, marido da ex-panicat, de tê-la traído com uma ex-bailarina do “Domingão do Faustão”. No Morning Show desta terça-feira (27), a musa fitness disse ter preferido não levar a polêmica adiante e preservar a vida pessoal.

“Eu já sou bem acostumada com as pessoas falarem (sobre polêmicas) e minha melhor resposta é não falar, não levar adiante. Preferi ficar quieta e não expor a minha vida. Para ele (Felipe Franco) foi mais complicado porque não está acostumado. Ele usou redes sociais falando que ia processar o jornalista (Leo Dias) e eu pedi para ele não alimentar a polêmica. Sou mais vacinada em relação a isso e ele nem está no Brasil. Ele está competindo há um mês fora do país”, comentou.

Questionada como estava o clima entre ela e o seu marido, Juju foi simples e direta para afastar qualquer possibilidade de tremor na relação de 11 anos: “Estamos bem”.

Atualmente no “Legendários” da Record TV, Salimeni entende que os fãs querem uma satisfação sobre o assunto da suposta traição, mas que sente que deva falar da vida pessoal nesse caso.

“Não sei até que ponto a gente deve satisfação. Quem gosta e respeita vai entender que não queremos falar sobre esse assunto”, pontuou.

“Pânico foi como um exército”

Juju Salimeni foi panicat do “Pânico na TV” de 2008 até 2011 e participou de diversos quadros com a turma liderada por Emilio Surita. Com a saída conturbada que teve, a loira é ainda extremamente agradecida pelo tempo que passou junto do pessoal, que você ouve de segunda a sexta-feira, das 12h às 14h, na Rádio Jovem Pan FM.

Segundo a repórter da Record TV, ela não se arrepende de nada que fez enquanto esteve no Pânico e que o programa funciona como um exército.

“Não me arrependo. Se não fosse pelo Pânico, ninguém me conheceria. O Pânico é tipo um exército, você passa uma temporada lá e depois se vira em qualquer coisa”, relembrou com carinho.

Tags da Pan

Comentários