Rádio JOVEM PAN

100.9. Jovem Pan São Paulo

Ouvir

Dance / Música Eletrônica

Bob Sinclar

Biografia

Biografia

Chris Lefriant, mais conhecido como Bob Sinclar, começou a se interessar pela música na década de 80. Na época, ele morava em Le Marais, local onde se concentravam os boêmios de Paris. Chris treinava para se tornar um tenista profissional, mas ao mesmo tempo em que ele tinha essa vontade, ele frequentava os clubes mais badalados da região, onde DJs exibiam todas as suas habilidades nos "novos" estilos que estavam conquistando o país.

O tempo foi passando e as pick-ups acabaram falando mais alto e, pouco tempo depois, já tocava em clubes e festas com repertório de Hip Hop, Acid Jazz e R&B. Depois de ter seu nome estabelecido, Chris criou seu próprio selo - o Yellow Productions.

Ele gravou sua músicas e lançou dois combos de Acid Jazz e Hip Hop, que foram bem recebidos tanto pela crítica quanto pelo público, chamados "The Reminiscene Quartet" e "The Mighty Bop". A mudança repentina em seu estilo e até no próprio nome aconteceu em 1997, após ouvir o som de produtores como Kenny "Dope" e Armand Van Helden - a batida vinha de Nova Iorque, mesclava Hip Hop com House e era feito essencialmente com o objetivo de bombar pistas de dança, praticamente uma batida perfeita.

Assim, no ano seguinte, adotou o codinome Bob Sinclar e pessoas do mundo inteiro passaram a se jogar nos clubes ao som de seu primeiro single, o "Gym Tonic". O primeiro álbum (?Paradise?) veio logo em seguida, e trouxe hits como "The Ghetto" e "Ultimate Funk", que bombaram nas pistas.

Mas foi com "Champs Elysées", segundo disco de Chris Lefriant a.k.a. Bob Sinclar, que ele mostrou ao mundo o seu potencial criativo e técnico que iam além da produção de hits. Em 2001, lançou o disco de remixes "Cerrone By Bob Sinclar", que o estabeleceu de vez como um dos maiores nomes da cena Dance e colocou Paris em evidência.

Mesmo com todo o sucesso repentino de Bob Sinclar, Chris Lefriant continuava tocando projetos paralelos por meio do Yellow Productions. No terceiro álbum "III", lançado em 2003, Chris investiu pesado em composições próprias e arranjos inéditos.

Com vontade de inovar, ele trouxe Alain Wisniak (nome forte do cenário dos anos 70) para participar e criar novas produções no disco. O resultado? Mais sucesso e hits como: "The Beat Goes On", "Kiss My Eyes", "Nature Boy", entre outros. Em 2006, Chris Lefriant revolucionou Bob Sinclar, apostando agora no Pop. A aposta deu certo e o primeiro single de seu quarto disco, "Western Dream", tornou-se tema oficial da Copa do Mundo. Na Alemanha, "Love Generation" foi idolatrada por gente de todo o mundo.

Curiosidades

Curiosidades

- Bob Sinclar: este nome foi inspirado no codinome de um espião de um filme francês antigo;

- A turnê mundial "Love Generation", do DJ e produtor francês Bob Sinclar passou pelo Brasil no final, visitando quatro cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Balneário Camboriú e Brasília;

- House, jazz e soul são algumas vertentes da e-music que fazem parte do repertório de Sinclair;

- Mesmo com todo o sucesso repentino, Chris Lefriant continuava tocando projetos paralelos por meio do Yellow Productions;

- Além de produzir e organizar compilações de percussões latinas e africanas, ele também foi o responsável pelo álbum de estréia "Cabaret" da cantora Salome da Bahia.

Discografia

Discografia

Paradise (1998)
Champs-Elysées (2000)
III (2003)
Western Dream (2006)
Soundz of Freedom (2007)
Born in 69 (2009)
Made in Jamaica (2010)
Strictly Bob Sinclar (2010)
Disco Crash (2012)

Bob Sinclar

Bob Sinclar

Fonte: None

Bob Sinclar

Bob Sinclair

Fonte: Divulgação

Bob Sinclair

Bob Sinclair

Fonte: Divulgação

Bob Sinclair

Bob Sinclair

Fonte: Divulgação

Bob Sinclair

Bob Sinclar
Bob Sinclair
Bob Sinclair
Bob Sinclair